RESULTADO FINAL PARA DOUTORADO EM EDUCAÇÃO NA UFES É SUSPENSO

RESULTADO FINAL PARA DOUTORADO EM EDUCAÇÃO NA UFES É SUSPENSO

A UFES – UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO, que em 2013 comemorou 35 anos de seu PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO formando, em média, apenas 9 mestres e 8 doutores por ano, teve seu concurso para Doutorado em Educação suspenso neste mês, pelo Ministério Público, por, entre outro fatos, repetir questão de ano anterior no concurso seletivo para Doutorado em Educação deste ano.

Isso é uma síntese e o retrato da falta de seriedade existente nos processos seletivos de mestrados e doutorados do Brasil.

Leiam a notícia abaixo.

RESULTADO FINAL PARA DOUTORADO EM EDUCAÇÃO NA UFES É SUSPENSO

Suspensão foi feita a pedido do Ministério Público Federal.

FONTE: G1 – Espírito Santo Atualizado em 12/12/2016 21h13

O resultado do processo seletivo para doutorado em Educação foi suspenso pela Universidade Federal do Espírito Santo(Ufes) a pedido do Ministério Público Federal (MPF/ES). A divulgação do resultado seria nesta sexta-feira (9).

Os motivos foram: repetição de questão do ano anterior, suspeita de vazamento de questão e mudança no prazo de apresentação do resultado da proficiência em língua estrangeira.
A Ufes disse que houve um erro técnico na montagem da prova, fazendo com que a questão se repetisse, mas que não houve vazamento. A Universidade informou ainda que apresentou esclarecimentos ao MPF-ES e que o processo seletivo permanece suspenso até nova manifestação do órgão.

Pedido

O MPF/ES disse que uma das duas questões discursivas da prova era igual a uma aplicada no ano anterior e que houve suspeita de vazamento de pelo menos uma das questões.
Além disso, segundo o órgão, o prazo para a entrega da documentação de proficiência de língua estrangeira foi prorrogado apenas para os que teriam passado para a segunda etapa do concurso, diferentemente do que estava no edital publicado.

O Ministério Público informou que a divulgação prévia de questões de concursos públicos que serão realizados viola os princípios da isonomia (os candidatos devem disputar em iguais condições), da moralidade (não é permitido favorecimento algum) e o dever de sigilo (da confidencialidade em relação ao teor da avaliação), o que contamina toda a prova e não apenas as questões não inéditas.A recomendação, assinada no dia 7 de dezembro pela procuradora da República Elisandra de Oliveira Olímpio, pediu, além da suspensão do processo seletivo e da divulgação do resultado previsto para o dia 9 de dezembro, o envio de informações quanto aos fatos no prazo de cinco dias pela Ufes. Após o recebimento da documentação, o MPF/ES vai analisar as medidas cabíveis.

Outro lado

A coordenação geral do Programa de Pós-Graduação em Educação da Ufes (PPGE) informou que já encaminhou ao MPF/ES os esclarecimentos necessários sobre o processo seletivo para o curso de doutorado e aguarda manifestação do órgão para dar continuidade à seleção.A coordenação geral do PPGE informa que, após análise do processo, foi constatado um erro técnico na montagem da prova, o que levou à aplicação de uma questão da prova discursiva igual à do processo seletivo anterior. Segundo a Ufes, assim que o erro foi constatado a questão foi cancelada, sem prejuízo para nenhum candidato.
A coordenação do programa ressaltou que não houve vazamento de nenhuma questão do processo.

Até a manifestação do Ministério Público, o processo seletivo que tem participação de 113 candidatos está temporariamente suspenso.

Outras notícias