PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO COMEMORA 35 ANOS FORMANDO APENAS 9 MESTRES POR ANO

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO COMEMORA 35 ANOS FORMANDO APENAS 9 MESTRES POR ANO

É lamentável que num país como o Brasil , que tem apenas 1,4 doutores por cada mil habitantes na faixa dos 25 aos 64 anos , e numa unidade federativa como o Espírito Santo, que possui apenas um curso de mestrado e um de doutorado em educação, ambos ofertados pela Universidade Federal do Espírito Santo UFES e, logicamente sob o olhar policialesco da CAPES, a citada universidade, merecedora de todo o respeito por sua trajetória acadêmica, esteja a comemorar 35 anos do seu Programa de Pós-Graduação em Educação. Mas quais serão as razões efetivas para tal comemoração, se ao longo desses 35 anos de existência do seu mestrado em educação ela formou apenas nove mestres em educação por ano. E no Doutorado, iniciado em 2004, formou apenas uma média de oito doutores por ano. E tudo isso com o custo exorbitante dos impostos e taxas pagas pelos cidadãos, para beneficiar apenas uma minoria. 

Até quando a estrutura de uma universidade pública com a dimensão da UFES, ficará a atender apenas a um seleto público que sabe-se lá como é selecionado para esses cursos??!! E quanto às revalidações de títulos ? Quantos títulos a UFES terá revalidado ao longo desses 35 anos ?? Isto ninguém sabe, se é que revalidou algum, pois sob o manto da ultrapassada CAPES jamais foram divulgados dados referentes a essas revalidações no Brasil.Até quando senhor Ministro da Educação ? Até quando senhora Presidenta da República, o Brasil aceitará essa violência contra os cidadãos que querem cursar um mestrado ou doutorado, mas se vêem impossibilitados pelas amarras impostas pela CAPES e pelas suas universidades subordinadas.

O Brasil precisa sair do plano das comemorações inócuas como essa da UFES, para um plano de socialização da pós-graduação. Sem muitos discursos vazios, pois não há no mundo competitivo mais espaço para esse modelo ultrapassado, seletivo e excludente de pós-graduação, que mantém as suas raízes ainda no ano de 1965.

Outras notícias