SENADOR FRANCISCO DORNELLES DISCURSA SOBRE O PARAGUAI

SENADOR FRANCISCO DORNELLES DISCURSA SOBRE O PARAGUAI

O senador Francisco Dornelles (PP-RJ) fez nesta segunda-feira (25) um apelo à presidente da República, Dilma Rousseff, para que o Brasil não acompanhe a posição da União das Nações Sul-Americanas, a Unasul, com relação à crise política no Paraguai. Para o senador, o Brasil deve agir com cautela e serenidade e não exercer uma “missão de polícia” no país vizinho.


– Eu acho que o Brasil deve atuar com muita cautela num caso como esse. O Paraguai é um grande aliado nosso, existem posições brasileiras muito importantes por lá. E o Brasil tem de atuar com relação ao Paraguai como um país grande e forte e respeitando a Constituição do país e seu Congresso. O Brasil não pode ser uma força policial, dizendo ao Paraguai o que ele deve ou ele pode fazer – defendeu, lembrando que esse poder de polícia costumava ser exercido, no passado, pelos Estados Unidos com relação aos países da América Central.


Francisco Dornelles disse ter visto com receio o anúncio do ministro Patriota de seguir orientação da Unasul. Em sua avaliação, a Unasul deve ser respeitada pelo Brasil como entidade, mas não se pode esquecer que, entre seus integrantes, há chefes de estado que”desrespeitam a liberdade de imprensa em seus países, desrespeitam com frequência o Congresso e ameaçam o poder Judiciário”. Logo, eles não teriam autoridade para opinar sobre democracia.


– Um apelo que eu faço à presidente Dilma é firmeza e serenidade, e que a posição do Brasil não seja conduzida por parceiros da UnaSul, onde existem pessoas que não têm nenhum compromisso com o Estado Democrático de Direito – pediu.

Fonte: AGÊNCIA SENADO

Outras notícias